terça-feira, 22 de agosto de 2017

"IGREJAS PROSTITUTAS" do fim dos tempos!

Os últimos dias

1Lembre disto: nos últimos dias haverá tempos difíceis. 2Pois muitos serão egoístas, avarentos, orgulhosos, vaidosos, xingadores, ingratos, desobedientes aos seus pais e não terão respeito pela religião. 3Não terão amor pelos outros e serão duros, caluniadores, incapazes de se controlarem, violentos e inimigos do bem. 4Serão traidores, atrevidos e cheios de orgulho. Amarão mais os prazeres do que a Deus; 5parecerão ser seguidores da nossa religião, mas com as suas ações negarão o verdadeiro poder dela. Fique longe dessa gente! 6Alguns deles entram nas casas e conseguem dominar mulheres fracas, que estão cheias de pecados e que são levadas por todo tipo de desejos. 7São mulheres que estão sempre tentando aprender, mas nunca chegam a conhecer a verdade. 8Assim como Janes e Jambres foram contra Moisés, assim também esses homens são contra a verdade. Eles perderam o juízo e fracassaram na fé. 9Mas não irão longe, pois todos verão como eles são tolos. Foi isso que aconteceu com Janes e Jambres.   (2 Timóteo 3)



segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Coreia traz o fim do Mundo, disse o profeta judeu que adivinhou 3 guerras

“A Coreia virá até aqui! Saibam que isto é pior que o Holocausto”, avisou Levi Saadia Nahmani
O rabino que profetizou o início de três guerras assegurou há mais de 20 anos que um conflito com a Coreia do Norte levaria ao fim do mundo. A profecia foi feita em 1994, muito antes de a Coreia do Norte ter começado a desenvolver o seu potencial nuclear.
Num momento em que a escalada de tensão entre a Coreia do Norte e os seus “inimigos” norte-americanos e sul-coreanos parece ter acalmado por uns dias, o Daily Star recuperou as profecias de Levi Saadia Nahmani, o rabino que em 1994 profetizou que um conflito com a Coreia do Norte levaria ao fim do mundo.
A profecia de Levi Saadia Nahmani apanhou na altura muitos de surpresa, dado que o país comunista não tinha então armas nucleares e não era visto como uma ameaça pelos outros países – excepto pela Coreia do Sul.
Na década de 1990, muitos judeus tinham medo dos mulahs radicais do Irão, de Saddam Hussein no Iraque, do coronel Muammar Kadhafi na Líbia e de Hafez el-Assad na Síria. No entanto, na que seria a sua última profecia, em dezembro de 1994, o rabino Nahmani fez um aviso diferente.
O cabalista assegurou que “não será a Pérsia, nem a Babilónia, e claro que não será Kadhafi”, referindo-se ao Irão, ao Iraque e ao líder da Líbia, entretanto morto pelos EUA. “A Coreia virá até aqui! Saibam que isto é pior que o Holocausto“, avisou.
O rabino, que morreu um mês depois da sua profecia, adivinhou a Guerra dos Seis Dias de 1967 entre Israel e um grupo de países árabes e a Guerra Árabe-Israelita de 1973, bem como a primeira guerra do Iraque – razão pela qual a sua nova previsão chocou então todo o mundo, mas não foi levada muito a sério.
Porém, actualmente ela parece cada vez mais próxima da realidade. A última profecia de Levi Saadia Nahmani tinha o nome da capital sul-coreana, Seul, que é muito parecido com a palavra hebraica “sheol”, que significa “inferno” ou “lugar dos mortos”.
“Já que se incendiou o fogo da minha ira, ele arderá contra vós até ao mais profundo do Inferno”, disse o rabino, citando um versículo da Torah como profecia de um ataque nuclear contra Seul.
A semana passada, o presidente americano Donald Trump assegurou que, caso a Coreia do Norte mantivesse as suas ameaças de lançar um ataque nuclear, a resposta dos EUA seria “fogo e fúria nunca antes visto pelo mundo”. Pyongyang, por sua vez, ameaçou atacar a ilha norte-americana de Guam e anunciou que já tinha planos de ataque prontos.
Uma coisa é certa, passados mais de 10 dias sobre a mais recente troca de ameaças, nem Kim Jong-un atacou Guam, nem Donald Trump soltou o seu fogo e fúria, e o Mundo parece ter suspirado de alívio, apenas para se lembrar que a verdadeira guerra já está a ser travada – com carrinhas e facas em zonas pedonais.
ZAP // Sputnik News

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Você vai receber um marca?

Carl Sanders criador do chip se converte e afirma que chip é a marca da besta 

Sanders, era um engenheiro e inventor superior eletrônicos do governo dos Estados Unidos, e trabalhou com o FBI, CIA, IRS e outras agências governamentais projetando tecnologias de espionagem e equipamento de vigilância. Ele detém várias patentes e foi apresentado com o Presidente governador e de Prêmios de Mérito e Excelência de Design. Carl Sanders sentou-se em 17 reuniões da Nova Ordem Mundial com chefes e funcionários do Estado. tal Henry Kissinger e Bob Portões da CIA para discutir planos sobre como realizar Um sistema mundial. O governo encomendou Carl Sanders para projetar um microchip para identificar e controlar os povos do mundo - um microchip que pode ser inserido sob a pele com uma agulha hipodérmica (um método rápido / conveniente que seriam gradualmente aceito pela sociedade). Carl Sanders, com uma equipe de engenheiros atrás dele, com US concede verbas fornecidas pelos nossos impostos, assumiu este projeto e desenhou um microchip que é alimentado por uma bateria de lítio recarregável através das mudanças de temperatura em nossa pele. Sem o conhecimento da Bíblia, (Sanders não era cristão na época.) Esses engenheiros gasto um milhão e meio de dólares fazendo uma pesquisa sobre o melhor e mais conveniente lugar para ter o microchip inserido. Adivinha? Estes pesquisadores descobriram que a testa e as costas da mão não é apenas o lugar mais conveniente, mas é também o único lugar viável para rápidas mudanças de temperatura, consistentes na pele para recarregar a bateria de lítio. O microchip é aproximadamente 7 mm em comprimento, .75 mm de diâmetro, sobre o tamanho de um grão de arroz. Ele é capaz de armazenar páginas e páginas de informações sobre você. Toda a sua história geral, história de trabalho, ficha crime, histórico de saúde e dados financeiros podem ser armazenados nesse chip. A unidade de envio do microchip põe para fora um sinal digital e é composto por rajadas de 85 bits de dados. Ele também coloca um sinal analógico digital criada em intervalos específicos. Usado como um transponder este sinal dá a informação vital e também serve como um marcador de posição. Ele já foi testado e implantado em pessoas militares, correios do governo e pessoal corporativo. Ele foi usado na Guerra do Golfo e foi destaque em 20/20 em agosto de 1991. Irmão. Sanders acredita que este microchip que ele pesarosamente ajudou no design é a "marcada besta " falado em Apocalipse 13: 15-17. A palavra grega original para "marca" é "charagma", que significa um "arranhão ou gravação, ou seja, um selo ou emblema de servidão, uma marca". É também interessante notar que o número 666 é na verdade uma palavra no grego original. A palavra é "Chi Xi Estigma", a primeira parte que denota o número 666 eo "estigma" última parte significa "furar ou picada, uma marca de incisão ou perfurado (para reconhecimento da propriedade)".

Fonte: Evangelistas Do Apocalipse

Criança "vê" o "apocalipse"!?

24Jesus disse:
— Depois daqueles dias de sofrimento, o sol ficará escuro, e a lua não brilhará mais. 25As estrelas cairão do céu, e os poderes do espaço serão abalados. 26Então o Filho do Homem aparecerá descendo nas nuvens, com grande poder e glória. 27Ele mandará os anjos aos quatro cantos da terra e reunirá os escolhidos de Deus de um lado do mundo até o outro. (Marcos 13)

Criança de 4 Anos Vê 2 Sol no Céu, Também Vê uma Pedra Grande!
Fonte: Apocalipse Última Hora